domingo, 9 de abril de 2017

CONTRARIADA

Nenhuma luz
refletiu
seus olhos.

Nem em sonho
quis ser
seu par.

Mas que azar
te encontrar
no caminho!

Que imbróglio
me contrariar.

Te levaria
pra festa
ligeira

no sol
me deixava
queimar.

Mas não era
tempo de seca.

Não tinha
brisa de mar.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

LEVE


Flutuam
pelos ares.

Corações
blindados
ou não.

Vão como folhas
de tão leves.

O tempo
é breve.

Do chão
não passarão.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

IEMANJÁ

Afundo os pés
nas águas salgadas
da rainha.

Com respeito,
abro o peito
ofereço
gratidão.

O mar
de lágrimas
só pode ser
imaginário

não há mar
nesse cenário

só presságio
de rebentação. 

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

FOLHAS EM BRANCO

Sorria 
agradecida.

Folhas em branco 
eram 
seu maior 
trunfo.

Podia fazer
escolhas 
sem fim. 

A FAVOR DA MARÉ

O mar me arrasta
pro fundo de mim.

As ondas batem,
acertam.
Brincam, agora,
de dizer sim.

Eu, descalça,
liberto os barcos.

Remos soltos
navego
a favor da maré,
enfim.